Pesquisar

sexta-feira, 13 de março de 2015

Novos aviões de combate para a Força Aérea Russa

Mikoyan MiG LMFS
Nada ainda é concreto sobre o Mig LMFS, aeronave de combate leve, que seria para a VVS, o que é hoje o F-35A para os EUA. Não se seba se o avião terá canards, como o Rafale e o Typhoon, ou será montada como em um padrão tradicional, como o F-35A ou o chinês J-31. Na ilustração acima, os dois modelos propostos para o LMFS, o com canards à esquerda e o "tradicional" à direita.
*
Sua proposta, testada no ano 2000 com o Mig 1.44 (acima), foi encostada em Zhukovsky desde então. O 1.44 foi um protótipo de dois motores e com a fuselagem relativamente grande, deve ter sido testado também junto aos outros protótipos da Sukhoi, como o S-37 e o T-50, porém como o avião é MiG, acabou sendo deixado para trás devido as preferências da Sukhoi na política comercial capitalista russa.
*
O apesar de não ter tido continuidade no desenvolvimento como o T-50, o Mig 1.44 ainda é mantido no Centro de Testes de Zhukovsky em boas condições. Fotografado no ano passado, durante a Maks 2013, o avião estava com suas derivas pintadas nas cores da bandeira russa, o que pode significar que o avião possa a voltar a voar e dar continuidade ao programa LMFS.
*
Mikoyan Mig-35
Sem nada do LMFS, a VVS encomendou 37 novos Mig-35, a proposta da Mikoyan de caça médio avançado, de 4,5° geração. O caça tem um radar AESA similar ao utilizado pelo F-22 Raptor, que lhe dá uma capacidade bem diferente dos MiG-29. O Mig-35 conta também com várias partes de sua fuselagem em composites que absorvem ondas de radar, assim como o Eurofighter Typhoon.
*
Sua produção anda meio devagar, devido aos atrasos da Mikoyan na entrega dos caças multifuncionais MiG-29K, MiG-29KUB e MiG-29M2 (acima), assim não é certo ainda a data de entrega desses novos aviões à VVS.
*
Em categoria, considerando seu peso, armamento, tecnologia e função, o MiG-35 é um avião similar ao Eurofighter Typhoon europeu, ao Rafale francês e ao F/A-18F Super Hornet americano.
*
PAK-DA
O PAK-DA é nova proposta de bombardeiro stealth para a VVS, PAK DA (perspektivnyi aviatsionnyi kompleks dal'ney aviatsii) ou traduzido para o português: complexo de perspectiva de aeronave de longo alcance, ou nova proposta de bombardeiro estratégico, para simplificar.
*
Já comentei sobre ele aqui no blog, na época da matéria, a maquete mostrada no túnel de vento da Tupolev ainda estava sem os propulsores, acima a nova maquete já montada com duas turbinas sobre as asas. O cronograma do programa PAK-DA prevê uma aeronave para testes em 2020 e início de produção em 2025/2030, quando os Tu-95MS e Tu-160 começarem a serem desativados.
*
Aparentemente a maquete do Tupolev Tu-202 (acima), de concepção similar a do B-2 Spirit, testada pela URSS nos anos 80 foi abandonada em favor desse novo modelo com turbinas externas. Não sabe-se ainda exatamente se o PAK DA será um avião de grandes capacidades com o é o B-52H Stratofortress da USAF ou como o Tupolev Tu-160 da VVS, ou se será um avião menor, como o B-2 Spirit ou o Tu-22M3... especula-se até que ele seja pouco maior que o Su-34... só aguardando mesmo pra saber a cara da fera.
*
Sukhoi T-50
O mais esperado caça da atualidade, o T-50 de 5° geração russo, que conta com 5 unidades de testes, segue seu cronograma de desenvolvimento como planejado pela VVS e pelo governo russo. o T-50 é o avião de superioridade aérea que concorrerá com o F-22 Raptor.
*
O modelo de avião de combate encontra-se ainda longe do norte americano F-35, agora em 2015, o Ministério Russo de Defesa segue otimista com a previsão de ter um avião para testes na VVS em dezembro desse ano ainda ou janeiro de 2016.
*
Depois do incêndio no 5° protótipo, a produção dos modelos em teste deu uma recuada, acho que também se deve ao fato da Rússia passar por um momento de crise financeira, entretanto o avião ainda é esperado pois está em atraso com a Índia, que também receberá sua versão desse caça.
***

2 comentários: